10 de agosto de 2012

"Não há nada mais fácil do que amar quem não temos, quem nos falta, isso se chama estar apaixonado e está a alcance de qualquer um. Mas amar quem temos, aquele ou aquela com quem vivemos, é outra coisa! Quem não viveu essas oscilações, essas intermitências do coração? Ora amamos quem não temos; e sofremos com essa falta, ora temos quem já não nos falta; e nos entediamos. 'Há duas catástrofes na existência, dizia Shaw: a primeira é quando nossos desejos não são satisfeitos; a segunda é quando são". André Comté-Sponville.





Nenhum comentário: