26 de setembro de 2011

Amanheci para persegui-la.
e em questão de segundos, 
a obsessão precipitou a solidão 
Deixando minha alma 
feito objeto, no chão... 
Noites seguidas em fuga, 
dores inflexíveis crônicas... 
Beleza e juventude se esvaindo, 
e a lucidez tirando a paz...
O silêncio, um tiro na boca,  
uma cerveja, um encontro 
e daquela noite em diante, 
tão quente e tão viva...  desejei a eternidade.

2 comentários:

pedro quera disse...

é melhor correr!

Camila Prada, a Elucubrada. disse...

acho melhor viver! =D