19 de agosto de 2010

às vezes (sempre) sinto:

"La Revolucion"

Queria fazer a revolução
olhei em volta…
não havia ninguém,
ninguém!
Ninguém que, como eu,
olhava em volta
procurando alguém.

Mateus Marcelini

2 comentários:

Rafa disse...

hm!beso

Mateus Marcelini disse...

valeu Camila!

se vc tivesse por perto no dia a gnt fazia la revolución!